Meu Cachorro se Coça, o Que Pode Ser?

Meu Cachorro se Coça, o Que Pode Ser?

Pessoal, quem tem um animal de estimação zela pela saúde e bem estar, certo?! (ou ao menos deveria ser)  Você leva seu cachorro ao veterinário regularmente, faz todas as vacinas recomendadas.Investe em uma ração de qualidade, banhos regulares, em casa ou na petshop e claro um bom anti-pulgas e carrapato, tudo certo! Ok!? Não, seu bichinho se coça o tempo todo, chega a perder pelos!Lá vai veterinário, sabonetes e etc. Bom se você se identifica com o que acabei de descrever pode ser que seu animal seja portador de uma piodermites (Foliculite Bacteriana). Que me perdoem os cientistas, estudiosos e veterinários, principalmente os especializados na área, este artigo é de tutora (ou mãe de cachorro) para tutores (ou pais de cachorro), por isso me perdoem a “linguagem não técnica”.Tenho dois Yorkieshire Terrier, meus amores, Brad (6 anos) e Jack (3 anos) e os dois tem Foliculite Bacteriana, ou piodermite, o Brad apresentou os primeiros “sintomas” com uns dois anos de idade mais ou menos, e ai vá tratamento com xampu específico, cefalexina e prednisolona. Período de tratamento cumprido, problema resolvido, certo? Não, pouco tempo depois volta tudo outra vez, muitas “bolhinhas de pus” na região da barriga e pescoço.

Da-lhe tratamento novamente! Tempo sem bolhas e tempo com bolhas. Em 2013 chegou em casa o Jack (Yorkie número dois), o pequeno foi comprado no mesmo canil, eles são irmãos “paternos”, nem sei se é assim que se denomina para animais, certamente não, então desculpem a “burrice”. O Jack, acreditava eu, estava livre da tal foliculite, mas doce engano, ele também apresentou os “sintomas” por volta de 1 ano de idade, mais ou menos. Então, de lá pra cá, lá se vão anos de sabonete especial, xampu especial, cefalexina e prednisolona. Sem contar as horas de trabalho do Dr. Cristiano Rosa, nosso veterinário de confiança, trabalho e telefone e whats e pesquisa no Dr.Google sobre novas formas de tratamento. Nas minhas pesquisas  descobri que a bactéria que causa a infecção é o Staphylococcus, que na verdade está presente na pele dos animais e geralmente não causa nenhum problema. Porém quando há um “hospedeiro” essa bactérias causam as erupções, através de uma coleta de material o veterinário poderá descobrir as possíveis causas, sarna, alergia, picada de inseto, micose, doença auto-imune, deficiência hormonal ou carência nutricional. Mas no caso dos meus Yorkies, quando não se descobre a causa, chama-se idiopáticos. Neste meu fuça, fuça até descobri um reforço “imunológico”, uma ampola que deve ser aplicada com certa regularidade até o total desaparecimento dos sintomas, mas pessoal esse me assustou pelo preço, uns mil reais cada ampola de 10ml para começar o tratamento, ai fiz uma conta bem rápida, são dois cães! Obvio que antes de fazer esse “investimento” fui ler a respeito (Dr. Cristiano pira com minhas “lidas”), o método tem 77% de eficácia…Para dois mil de investimento?!?!? Gente, sério, amo meus bichinhos e faria tudo por eles, claro! Mas dois mil, para picadas semanais e sem pelo menos 90% de chance? Ah me desanima, além do fator de que só quem fala do produto é o próprio revendedor, complicado…

Volta-se para o Dr. Cristiano Rosa (ah veterinário com paciência monstruosa), assuntando novamente sobre “como acabar com a coceira” ele me sugeriu a retomada da terapia de pulso (o medicamento é dado por períodos pré estabelecidos pelo veterinário) e também a volta dos banhos num curto espaço de tempo. Durante um período o veterinário recomendou os banhos de 3 em 3 dias, uso um xampu de própolis que acalma a pele e um hidratante, então voltamos a fazer isso. Visto que estamos na primavera, afinal aqui no sul no inverno essa terapia é difícil, retomei os banhos. O antibiótico estamos utilizando regularmente, conforme orientação do veterinário (Importante!!! Sempre Medique Seu Animal de Estimação Com Orientação Veterinária). E mais uma tentativa nova, vamos usar um antiparasitário oral com duração de 12 semanas, deste obtive notícias de resultados significativos. Pessoal, sinto em dizer que ainda não houve solução definitiva, mas estou apostando em evoluções como este medicamento antiparasitário. Torço para que seja eficiente, em dezembro devo usar, então conto aqui no blog como foi. Boa sorte pra vocês, e não deixem de compartilhar suas histórias!

 

Visite nossa página contato! Até Breve!