Cães e Crianças, lindos mas é bom pensar

Cães e Crianças, lindos mas é bom pensar

É realmente lindo ver cães e crianças brincando, e talvez você esteja pensando em dar um cão de presente para o seu filho no dia das crianças. Pense direito sobre o assunto, dependendo da idade, a criança pode não estar preparada para assumir a responsabilidade de cuidar de um animal e acabar sobrando pra você.

Você de estar atento para o fato de que algumas brincadeiras podem incomodar o animal que na tentativa de defesa, pode morder ou arranhar seu filho. Sem falar que um dia seu filho pode se cansar dele e como será? Pense direito sobre o assunto, a família toda tem que querer, um cão vive em média 15 anos e talvez seus planos de vida não comportem essa responsabilidade.

É realmente muito bom para uma criança crescer junto com um cão, comprovado cientificamente, mas vocês como pais tem o dever de ensinar como fazer isso. Faça dessa experiência a melhor para o seu filho e para o animal, afinal você não quer ferir nenhum dos dois. Agora se você pensou em tudo isso e decidiu que é a hora de ter um animal separamos algumas dicas para que você possa escolher a melhor raça.

Comece sua decisão respondendo essas perguntas importantes com cuidado e sinceridade:

Que tipo de vida você leva? Você mora em casa ou apartamento? Você mora no campo ou na cidade? Sua família é ativa ou mais caseira? Por que você quer um cachorro – pra fazer companhia, pra ser seu parceiro em atividades, para seu um cão de terapia ou para brincar? Você tem alergia a cães? E se seus futuros filhos e netos tiverem? Você está disposto a cuidar do pelo do cão com frequência? Você tem mania de limpeza e organização e está super preocupado com a bagunça que um cão vai fazer?

Quais são as raças ideais para a convivência com crianças?

caes-e-criancas-lindos-mas-e-bom-pensar-2

As raças mais indicadas para crianças pequenas são Labrador, Golden Retriever, Beagle e Collie. Esses são os cães mais populares.

Mas, escolher a “melhor raça para crianças” pode ser tão difícil quanto recomendar “a melhor cor de cabelo para uma garçonete”. Por quê? Porque assim como as garçonetes, cães são indivíduos únicos. A raça não é uma lei universal, assim como a cor do cabelo de uma garçonete também não é.

Pesquise algumas raças que interessem você. Qual o propósito de determinada raça? Você tem tempo para se dedicar a um Pastor Alemão, que foi criado para passar longos dias trabalhando com seus tutores? Você pode proporcionar atividade suficiente a um Border Collie, que foi feito para ser um cão pastor e tem muita energia? Em algum lugar do mundo existe um Chow Chow que é super dócil com estranhos e um Jack Russel que vive no sofá, mas essas são exceções. Converse com donos e criadores das raças que você está pensando, pra saber exatamente como é o temperamento normal desses cães. Sempre existem exceções, mas confie na maioria. É melhor você pensar na “melhor personalidade de um cão para crianças” do que na “melhor raça de um cão para crianças”. Se você prestar atenção na personalidade, e não na raça, pode encontrar um vira-lata (super recomendamos) maravilhoso pra adoção, que será ótimo para crianças.

Cães são confiáveis perto de crianças?

caes-e-criancas-lindos-mas-e-bom-pensar-3

 A melhor maneira de saber se um cão é confiável perto de crianças é saber se ele foi sociabilizado corretamente ao longo de sua vida. Filhotes que foram bem sociabilizados com crianças se tornam cães mais confiáveis no futuro, pois, é claro, já estão acostumados e não irão estranhar os comportamentos típicos de crianças, como apertar, puxar, brincar brutamente, gritar perto do cão etc.

Cuidado: criar um filhote e um bebê simultaneamente pode ser muito cansativo até para a família mais ativa. Pense duas vezes antes de levar um filhote pra casa quando já existe um bebê, que precisa de tanto cuidado e atenção quanto.

Adotar um cão adulto pode ser uma ótima solução para muitas famílias. Seu histórico social pode ser desconhecido, então você vai precisar de um cão que já seja amigável com crianças: repare seu comportamento perto de crianças, como expressão calma e alegre, cauda balançando, corpo querendo brincar ou tranquilo. Procure um cão que seja gentil e que seja principalmente tolerante com crianças.

Perceba sinais de estresse no cão, como bocejar, lamber os lábios, recuar, olhar para os lados ou urinar (sinal de que está nervoso ou marcando o território). Essas atitudes mostram que o cachorro não está confortável na presença de crianças. Um cão que irá conviver com bebês até 2 anos precisa ser também muito tranquilo em relação a barulhos estranhos e toques mais brutos.

 Nunca deixe crianças e cães sozinhos

caes-e-criancas-lindos-mas-e-bom-pensar-4

Não importa como seu cão é sociabilizado ou como sua criança é comportada. Cães e crianças pequenas nunca devem ser deixados sozinhos, por qualquer período de tempo sem a supervisão de um adulto. Praticamente todos os casos de mordidas de cães em crianças pequenas são resultado de supervisão inadequada, mesmo sendo “só por um minuto”. Essas fatalidades poderiam ser prevenidas se os cães e as crianças fossem monitorados o tempo todo enquanto estivessem juntos.

Você deve deixar o seu bebê ou sua criança a salvo do seu cão, e se cão a salvo das suas crianças. Se seu filho faz algo que o cão não goste, você tem a responsabilidade de lidar com a situação para que ambos fiquem em segurança. Dê ao cão um lugar seguro para ele escapar caso precise e junte os dois em atividades mais apropriadas, como brincadeiras. Nunca é aceitável deixar que crianças pequenas judiem de um cão, bata-o, esmague-o, morda-o ou qualquer ato de violência, mesmo que seja “sem querer”. Sua casa e sua família serão um sucesso se você garantir que um trate o outro com afeto, amor, carinho e cuidado. Faça seu filho respeitar o cão, e seu cão respeitar seu filho. Assim você terá uma família harmoniosa e feliz.

Temos ainda algumas dicas de como tornar essa convivência ainda mais agradável e segura.

  1.  Tome cuidado se seu cachorro usa a boca para brincar, mover ou controlar a criança. Qualquer cachorro com mais de 5 meses de idade não deve usar a boca para brincar, e provavelmente ele não está brincando, mas na verdade tentando controlar ou dominar humanos com seus dentes, não importa o quão gentil ele pareça ser.
  2.  Tome cuidado se seu cão se intromete no meio entre você e a criança durante um abraço ou interações de afeto. Isso pode indicar ciúmes, agressão latente ou proteção em relação a você, o dono.
  3.  “Deixe os cães dormindo”, expressão equivalente a “não cutuque a onça com vara curta”, foi dita por alguém que realmente conhecia cachorros. Ensine e NUNCA permita que crianças, da casa ou visitantes, assustem, acordem ou abracem um cão adormecido. Além disso, os cães são, por natureza, mais rabugentos e difíceis à noite, e se o seu cão cair em sono pesado, leve-o para um local privado ou para a caixa de transporte, assim você evita o risco de uma criança assustá-lo ou acordá-lo.
  4.  Cuidado com qualquer rosnado, seja brincando ou não. Os cães rosnam apenas para nos alertar que vão morder. Muitas vezes os donos comentam que seus cães rosnam o tempo todo, e ficam chocados quando ele finalmente morde alguém, pois acreditavam que apesar do rosnado eles nunca morderiam. O rosnado não é uma vocalização que o cachorro faz para “falar”, embora alguns criadores de certas raças acreditem no mito que sua raça “fala”, geralmente Rottweilers. Cães não “falam” rosnando – eles rosnam para avisar que precisam de ajuda e para nos alertar que querem morder.
  5.  Cuidado com ações combinadas: seu cão pode ser legal quando abordado pela criança durante a mastigação, e ser legal quando abraçado enquanto descansava em seu sofá. Mas seu cão pode rosnar ou mesmo morder quando abordado pela criança E abraçado enquanto estava deitado no sofá mastigando. Ou seja: seu cão pode ser legal ao ganhar abraços da criança, e ser legal quando impedido pela coleira de perseguir a família ou um gato, mas ele pode rosnar, avançar ou morder enquanto está sendo impedido ou frustrado.